Portal do Governo Brasileiro

Docentes apresentam trabalhos sobre substâncias húmicas na Bulgária

Estudos foram desenvolvidos no Programa de Pós-graduação em Química e Biotecnologia
Por: Thâmara Gonzaga - jornalista - 10/10/2018 às 09h10
context/imageCaption

Pesquisadores da Ufal durante evento na Bulgária

O professor Wander Botero, do Campus Arapiraca, e a professora Andrea Pires Fernando, do Instituto de Química e Biotecnologia (IQB) do Campus A. C. Simões, representaram a Ufal durante a 19ª International Conference of Humic Substances Society (Conferência Internacional da Sociedade de Substâncias Húmicas), realizada em Albena, Bulgária, no mês passado. 

Segundo Botero, esse é um importante evento de divulgação de pesquisa científica na área de substâncias húmicas e matéria orgânica. Na ocasião, os docentes apresentaram os trabalhos Interações entre Quantum Dots (CdTe) e substâncias húmicas e Análise Quimiométrica das diferentes frações da matéria orgânica de solos

“Esse congresso é o maior e o mais importante da área no mundo e ocorre de dois em dois anos. Representamos Alagoas, apresentando trabalhos desenvolvidos no Programa de Pós-graduação em Química e Biotecnologia da Ufal. O evento contou com a presença de mais de 200 pesquisadores de todo o mundo discutindo a importância da matéria orgânica nas alterações climáticas e ambientais”, explica o docente. 

Botero destaca que, em 2019, Maceió sediará o Encontro Nacional de Substâncias Húmicas. “Será um capítulo brasileiro dessa importante sociedade e nós iremos organizar o evento”, adianta. 

Os projetos de pesquisa apresentados e a participação dos docentes foram custeados pelo aporte financeiro concedido pela Ufal e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal). 

Pioneirismo em Alagoas 

Docente do curso de Química, Wander Botero integra o Laboratório de Ciências Ambientais do Agreste (LCAA), localizado no Campus Arapiraca da Ufal. “Fui pioneiro em Alagoas na área de substâncias húmicas. Hoje, o laboratório vem desenvolvendo pesquisas de ponta em relação à matéria orgânica de águas e solos e sua relação com contaminantes”, ressalta. 

Ainda de acordo com o professor, o grupo tem desenvolvido trabalhos em parceria com o Laboratório de Instrumentação Analítica (Linqa) do IQB e a Universidade Federal de São Carlos, Campus Sorocaba, com a professora Luciana Camargo de Oliveira.