Paespe da Ufal vai realizar processo seletivo para novos participantes

Programa é voltado para estudantes do ensino médio de escolas públicas
Por Thamara Gonzaga - jornalista
05/01/2021 16h44 - Atualizado em 05/01/2021 às 18h56
context/imageCaption

Reunião da coordenação do Paespe com representantes de escola públicas de Maceió

O Programa de Apoio aos Estudantes das Escolas Públicas do Estado (Paespe) da Ufal, atividade coordenada pelo Centro de Tecnologia (Ctec) em parceria com a Pró-reitoria de Extensão (Proex), vai realizar, entre os meses de janeiro e fevereiro, processo seletivo para ingresso de novos participantes.

Estudantes do ensino médio de escolas públicas devem ficar atentos ao lançamento do edital que será publicado em breve. Poderão se inscrever alunos regularmente matriculados no 1º ou 2º ano do ensino médio das escolas da rede estadual.

Serão 200 vagas, sendo 120 destinadas aos do 1º ano e 80 para os do 2º. A equipe do programa já vem se reunindo com a direção de algumas escolas, convidadas para atuarem como parceiras, e também solicitará o apoio da Secretaria Estadual de Educação para divulgação do processo.

A vice-coordenadora do Paespe, Geiza Gomes, informa que, para evitar a contaminação pela covid-19, a prova de seleção será realizada de modo remoto. “Consistirá no preenchimento de um formulário do Google, contendo questionário socioeconômico, questões de matemática e uma redação. Tendo em vista a exclusão digital dos alunos, eles terão tempo hábil para realizar a prova, visando minimizar os problemas de conexão”, explicou.

A expectativa é que as atividades sejam realizadas de modo híbrido (remoto e presencial). “As tarefas presenciais dependem do cenário da pandemia e do posicionamento da Universidade quanto às aulas presenciais”, informou.

Novidades sobre a seleção e o programa podem ser acompanhadas nas redes sociais Facebook e Instagram

Em busca de parceiros

A coordenação do Paespe, durante o ano de 2020, realizou uma série de reuniões com a gestão da Ufal, pessoas da iniciativa privada e voluntários. Além da busca de parceiros para ajudar nas atividades do programa, as conversas serviram para planejar as ações de 2021.

Geiza Gomes conta que o grande desafio do ano passado foi lidar com a exclusão digital dos alunos matriculados na rede pública de ensino. “Adotando o ensino remoto, o Programa teve uma evasão de 50% nos projetos Paespe Júnior - voltado para estudantes dos 1º e 2º anos - e Paespe, que atende os do 3º”, relatou ao informar que, mesmo durante a pandemia, também estão sendo realizadas reuniões e palestras com os adultos responsáveis pelos estudantes.

E uma das metas para 2021, segundo a coordenadora, é estabelecer parcerias para incluir digitalmente os participantes, uma vez que a maioria não dispõe de equipamento para acompanhar as aulas. Também há o objetivo de adquirir equipamentos audiovisuais para oferecer aos professores voluntários um espaço para produção de aulas.

“Buscamos parceiros, pessoas físicas ou jurídicas, que possam doar equipamentos de informática por meio das campanhas solidárias promovidas pelo Paespe. Além disso, estamos trabalhando na captação de recursos através de editais e prêmios para adquirir mais computadores e oferecer aos alunos uma sala de apoio no prédio do programa para que os mais vulneráveis e excluídos digitalmente possam realizar atividades remotas”, ressaltou.

Junto à gestão da Ufal e com o apoio da empresa Natura Cosméticos -  que beneficiou o programa durante a campanha promocional A sua compra importa para o mundo de alguém - a equipe do Paespe conseguiu melhorias na infraestrutura do prédio onde são realizadas as atividades, de acordo com os atuais critérios sanitários, de modo a garantir futuramente a realização de atividades presenciais.

Sobre o Paespe

O Paespe da Ufal é um programa que tem por missão promover educação e transformação social de alunos oriundos da rede pública.

Certificado pela Fundação Banco do Brasil como uma Tecnologia Social, o Programa atua no contraturno escolar oferecendo para alunos do ensino médio um pré-vestibular social. Além disso, estudantes e seus familiares participam de outras atividades, como curso de informática básica, palestras, oficinas e visitas técnicas.

As aulas do Paespe são realizadas no Ctec e tem como professores os próprios docentes da Ufal. Os alunos dos Programas de Educação Tutorial (PET), do Programa de Iniciação à Docência (Pibid) do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS) e de Empresas Juniores do Ctec também podem atuar como colaboradores.