Enactus Ufal conquista vice-campeonato em evento nacional

Evento Nacional Enactus Brasil reuniu grupos de todo o Brasil
Por Pedro Ivon - estagiário de Jornalismo
23/07/2020 16h02 - Atualizado em 23/07/2020 às 16h44
context/imageCaption

Construção de horta do Amitis na escola Nosso Lar

A Enactus Ufal paticipou do Evento Nacional Enactus Brasil (Eneb) e conquistou o segundo lugar por projetos e negócios sociais que promovem o desenvolvimento comunitário. O grupo concorreu com 40 times da rede nacional da Enactus. Trata-se de uma organização que trabalha no desenvolvimento de projetos de empreendedorismo social formada por alunos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), do Campus A.C. Simões, em Maceió.

O Eneb é um evento que reúne os times Enactus presentes em várias universidades brasileiras, onde cada um apresenta o trabalho feito durante o ano e são avaliados por empreendedores, líderes de negócios e profissionais experientes do mercado. Durante o evento, os grupos também podem participar de rodas de conversa que contam com representantes de várias empresas. A programação também é composta por workshops com empresas que unem impacto social e desenvolvimento.

O grupo da Ufal, além do vice-campeonato, também concorreu a outras premiações, devido ao seu destaque ao longo do ano, com o Prêmio Universitário do Ano, para a estudante de Engenharia Química, Stephanie Lino, que também é vice-presidente da organização.

Outras conquistas

Em 2016, um ano após sua criação, a Enactus Ufal participou pela primeira vez do Eneb, alcançando o prêmio de Time Revelação. No ano seguinte, o grupo conseguiu ser, pela primeira vez, o finalista do campeonato, ficando entre os cinco melhores do Brasil. Em 2018 e 2019 o time também foi finalista, ficando, respectivamente, entre os 10 e oito melhores do país.

Houve também outras conquistas, como os prêmios de alimentação e o de Consciência e Ética no agronegócio. O grupo também alcançou o 2° lugar no prêmio de Ética e Integridade da KPMG, por meio do projeto Cromo Somos, que tem o objetivo de modificar a realidade de Maceió no que diz respeito à inclusão de pessoas com Síndrome de Down. A KPMG é uma empresa de prestação de serviços profissionais.Além das conquistas citadas, a Enactus Ufal concorreu ao prêmio de Inovação Social com o projeto Amitis, que visa combater a subnutrição em Alagoas com a implantação de hortas hidropônicas. A equipe também teve três artigos e um relato de experiência selecionados para exposição na 5ª edição do Simpósio Nacional de Empreendedorismo Social Enactus Brasil (SNESEB).

O atual presidente do time e aluno do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, Gustavo Melo, afirma que todas essas premiações e indicações são um “reflexo de todo trabalho e esforço que todo mundo que passou pela Enactus neste ano tem colocado. Após mais de 10 mil horas trabalhadas nesse ciclo, é uma grande honra e a gente está muito feliz”.

Sobre a Enactus Ufal

A Enactus Ufal foi fundada em 2015, por iniciativa de dois alunos de Engenharia Química, mas a organização nasceu na década de 70, nos Estados Unidos, sendo dedicada a inspirar os alunos a melhorar o mundo através do empreendedorismo social. Formada por estudantes, líderes executivos e acadêmicos, a Enactus já está presente em 37 países e fornece uma plataforma para que os universitários criem projetos de desenvolvimento comunitário, colocando a capacidade e talento das pessoas como centro.

Além dos projetos Amitis e Cromo Somos, a Enactus Ufal desenvolveu, nos últimos 12 meses, outros dois projetos, que são o Ortu, que busca gerar renda e aumentar a qualidade de vida de pessoas em situação de vulnerabilidade a partir da construção e venda de hortas hidropônicas domésticas, 60% mais baratas que os concorrentes; e o projeto Elpis, que tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida e de trabalho de professores brasileiros com um sistema digital, ainda em fase de desenvolvimento.

Atualmente, o grupo da Ufal conta com 27 integrantes de mais de 10 cursos do campus de Maceió. De acordo com o presidente, a Enactus Ufal aceita  estudante de qualquer curso de graduação ou pós-graduação. O time também tem o professor André Lage, do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Arte (Ichca), como conselheiro e representante docente.