Faculdade de Economia trabalha em conjunto com movimento de catadores

Grupo de estudos coordenado pela professora Ana Milani tem buscado auxiliar trabalhadores após a pandemia
Por Pedro Ivon - estagiário de Jornalismo
30/06/2020 13h49 - Atualizado em 30/06/2020 às 16h04
context/imageCaption

O Grupo de Estudos de Economia Solidária (Geesol), coordenado pela professora Ana Milani, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (Feac), realiza trabalhos junto a cooperativas de catadores que pertencem ao Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR). Uma dessas é a Cooperativa dos Catadores da Vila Emater (Coopvila), que tem Ivanilda Gomes como diretora. A atividade desses trabalhadores é importante, sobretudo, para ajudar a preservar o meio ambiente.

“O Geesol está trabalhando há mais de quatro anos com as cooperativas, executando trabalhos de extensão, assessoramento, fortalecimento, articulação e solidariedade”, explica a professora. Ivanilda, que também é representante do MNCR, conta que, “em Alagoas, o movimento contribuiu muito através da realização de encontros da categoria” e que “um dos encontros, em 2016, foi realizado na Ufal”.

Os impactos causados pela pandemia

De acordo com Milani, a pandemia do novo coronavírus prejudicou o trabalho dos catadores, uma vez que as medidas de isolamento social deixam impossibilitada a coleta seletiva. Segundo a coordenadora do Geesol, há uma falta de políticas públicas que garantam os serviços dos catadores com segurança. “Este fato impede a geração de renda de muitas famílias”. A situação parece se agravar com a coleta seletiva em Maceió atingindo menos de 1% de todo lixo gerado".

A docente também diz que, durante esta pandemia, o Geesol está organizando “a ampliação das cooperativas” e até mesmo a criação de novas, para que seja possível abrigar trabalhadores que realizam esse trabalho de catar materiais, mas não de maneira organizada. “Focamos essa articulação em comunidades de pobreza extrema, como o bairro do Vergel do Lago.

Os resultados para o Geesol

Formado por Rejane Oliviera, Raíssa Aryadne e Lucas de Barros, todos estudantes de graduação e pós-graduação, o Geesol tem obtido alguns resultados dos trabalhos em conjunto com as cooperativas. Entre eles, estão a produção de artigos científicos, dissertações e Trabalhos de Conclusão de Curso, bem como a intervenção no meio social, através do atendimento dos grupos envolvidos. A professora Milani confirma a importância da valorização dos trabalhos dos catadores de materiais recicláveis”.