Estudantes são convocados para responder pesquisa sobre Qualidade de Vida

A pesquisa foi organizada pelo curso de Educação Física do Campus Arapiraca
Por Lenilda Luna - jornalista
25/06/2020 15h43 - Atualizado em 25/06/2020 às 17h40
context/imageCaption

A pandemia do covid-19 e as determinações de isolamento social para conter a disseminação da doença impactaram fortemente sobre a vida das pessoas. Uma pesquisa coordenada pelo professor Leonardo Luz, do curso de Educação Física do Campus Arapiraca, com apoio da Comissão de Gerenciamento do covid-19 e da Pró-Reitoria Estudantil (Proest), quer saber como os estudantes da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) estão enfrentando essa situação. 

A pesquisa intitulada Estudo da qualidade de vida dos estudantes da Universidade Federal de Alagoas em tempos de covid-19 foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Ufal. Os dados obtidos serão utilizados para fins científicos e de políticas internas da Ufal. O anonimato dos estudantes será garantido. “É importante que os estudantes dos três campi participem. Ainda são escassos na literatura os estudos com objetivo de avaliar a qualidade de vida da população sob o impacto da pandemia”, destaca o professor Leonardo.

Segundo o coordenador do projeto, “o objetivo da pesquisa consiste na análise da qualidade de vida dos estudantes de graduação sob o impacto da covid-19, em isolamento social e após isolamento social. Tem como público alvo os estudantes da Ufal com 18 anos ou mais, de ambos os sexos, matriculados nos três campi e respectivas unidades. A coleta dos dados será feita em dois momentos distintos”, relata Leonardo.

Leonardo explica  que “o primeiro momento de avaliação do estudo será durante o isolamento social, ou seja, período caracterizado pela ausência das aulas presenciais. Já o segundo momento de avaliação ocorrerá após o período do isolamento social, nomeadamente após os 30 primeiros dias de aulas presenciais. Em ambos os momentos, os estudantes serão convidados a responder um formulário online, via Plataforma Google, com todos os instrumentos da investigação, após concordarem com a sua participação na pesquisa”, destaca.

O professor destaca ainda que “estudar a qualidade de vida da população universitária nos traz um interesse particular porque se trata de um grupo de adultos emergentes que experimentam um grande número de fatores estressantes, que tem início na transição do ensino secundário ao ensino superior e que perduram até a conclusão do curso de graduação. Inicialmente, deparam-se com mudança na residência, aumento de responsabilidades, pressão dos professores e colegas, organização dos horários de aulas e estudos, uma completa alteração na rotina”, relata o pesquisador

Para estudantes que já enfrentam essa pressão da vida universitária, a pandemia teve um forte impacto na qualidade de vida. O professor Leonardo Luz ressalta que mesmo antes desse grave problema, já era possível observar em alguns estudantes um aumento de comportamentos negativos para a saúde. “Todos estes efeitos contribuem para o aumento do estresse e possuem um impacto negativo na qualidade de vida. Em que pese que diferentes situações estressantes ocorram ao longo dos anos, ressalta-se que as respostas variam entre os indivíduos e nas formas de manifestação podendo até ocasionar algumas patologias como, por exemplo, depressão, ansiedade, dentre outras”, alerta Leonardo

Essa situação foi agravada pelo impacto do covid-19. “A pandemia foi responsável por modificações no estilo de vida das pessoas por diversos aspectos, com destaque para o isolamento social recomendado pela OMS, que foi responsável, inclusive, pela interrupção das aulas presenciais nas universidades brasileiras. Esta medida afetou diretamente a comunidade universitária.  Temos uma situação estressante do confinamento em domicílio, responsável, dentre outros aspectos, pela diminuição do nível habitual de atividade física”, ressalta o professor.

É este novo contexto social que será avaliado na pesquisa. “Muito se especula sobre os efeitos da pandemia não apenas durante o período do isolamento social, mas, também, sobre o período após isolamento social e sobre a qualidade de vida da população em geral. O estudo dessa situação vai contribuir para a formulação de ações voltadas para os estudantes”, finaliza Leonardo Luz.

O Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) está disponível para download na primeira página do formulário eletrônico. O questionário eletrônico está sendo enviado aos estudantes por e-mail, e pode ser acessado pelo link.