Residência Universitária volta a ter internet após seis meses sem o serviço

Outros pontos de rompimento de fibra ótica no Campus A.C. Simões também estão sendo restabelecidos
Por: Simoneide Araújo - jornalista - 19/03/2020 às 09h35
context/imageCaption

Residentes da RUA voltam a ter acesso à internet

O restabelecimento da internet na Residência Universitária (RUA) da Ufal chegou em boa hora. No momento de suspensão das atividades acadêmicas em decorrência da pandemia do coronavírus, pelo menos os alunos residentes terão como estudar e pesquisar em casa, além de se comunicarem com seus amigos e familiares de forma rápida e segura.

Após seis meses sem internet, os residentes voltaram a ter acesso ao serviço nesta semana. Isso foi resultado de um trabalho conjunto entre a Superintendência de Infraestrutura (Sinfra) e o Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI). “O NTI identificou o problema e, em um mês, a situação foi resolvida. Não só na RUA, mas outros pontos do campus [A.C. Simões, em Maceió] que estão com os cabos de fibra ótica rompidos também estão sendo restabelecidos”, contou Dilson Batista, superintendente da Sinfra.

O superintendente destaca que o impacto da volta ao acesso à internet é muito grande. “Em tempos de coronavírus e de isolamento, de Universidade com atividades paralisadas, a internet é vital para os alunos que moram na RUA”, completou.

De acordo com o diretor do NTI, Reinaldo Cabral, o problema foi resolvido pelo esforço conjunto e porque era uma prioridade para a gestão superior da Universidade. “Reconectar  a Residência Universitária, neste momento de escassez de recursos, representou um desafio que só foi superado devido ao compromisso da gestão central e da sinergia entre Sinfra e NTI. Essa sinergia também possibilitou a realização de reparos em outros pontos, visando aumentar a disponibilidade da rede para todos os usuários da Ufal”, confirmou.