Pesquisadora do LCCV participa de programa científico para mulheres

Beatriz é exemplo de incentivo para os alunos no meio científico e da inovação
Por: Pedro Ivon - estagiário de Jornalismo - 10/09/2019 às 07h15 - Atualizado em 12/09/2019 às 12h11
context/imageCaption

Graduação é um momento propício para iniciar uma carreira científica

São várias as maneiras existentes na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) dos alunos complementarem suas formações acadêmicas. Uma delas é o ingresso no Laboratório de Computação Científica e Visualização (LCCV). Lá, é possível participar dos projetos de pesquisa que surgem devido à demanda da indústria de Óleo e Gás, além dos cursos de formação internos, que mantêm a equipe do laboratório atualizada diante da comunidade acadêmica.

Um exemplo claro da colaboração do LCCV para a formação acadêmica é o de Beatriz Ramos Barbosa, egressa do curso de Engenharia Civil e Pesquisadora de Engenharia e Tecnologia do laboratório. Recentemente, Beatriz participou do Programa Mulheres na Ciência e Inovação, no Rio de Janeiro. “Vi que o dia a dia do meu trabalho no LCCV me permitia submeter um projeto para tentar uma vaga no programa, e caso fosse selecionada traria o conhecimento de volta. Felizmente tive o prazer de participar e estou tendo a oportunidade de repassar o que aprendi”, explicou.

Com o objetivo de fortalecer a liderança feminina na inovação de base científica e tecnológica, o programa de formação Mulheres na Ciência e Inovação aconteceu dos dias 26 a 31 de agosto, sendo voltado para pesquisadoras em áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharias e Matemática (Stem), que desejam inovar e empreender. O evento foi fruto da parceria entre o British Council e o Museu do Amanhã.

“É uma honra levar o nome do LCCV e da Ufal como referência de desenvolvimento tecnológico no país”, ressaltou a pesquisadora.

Ainda segundo a Beatriz, o Laboratório de Iniciação Científica e Visualização “tem a característica de incentivar a busca de soluções inovadoras de problemas, pensando em aplicabilidade real”. Dessa forma, os alunos, principalmente das áreas de exatas, que desejam aprimorar seus conhecimentos científicos, podem encontrar um bom caminho no LCCV, que incentiva seus integrantes a se desafiar, visando o crescimento pessoal e profissional.

Aos alunos interessados, para ingressar no laboratório é preciso participar dos processos seletivos que são abertos anualmente e divulgados nos sites da Ufal e do próprio LCCV.

Além do Laboratório

A graduação é um momento propício para iniciar uma carreira científica, especialmente na Universidade, onde há diversos caminhos que podem ser seguidos, como a pesquisa e a extensão. Desenvolvendo projetos e participando de concursos, os alunos podem enriquecer cada vez mais seus conhecimentos e compartilhá-los através de seus trabalhos.