Trabalhos de excelência acadêmica da Ufal foram apresentados na 71ª SBPC

Delegação de 27 estudantes da Ufal participou do maior evento científico da América Latina sediado pela UFMS
Por Ascom Ufal
07/08/2019 07h00 - Atualizado em 07/08/2019 às 12h06
context/imageCaption

Delegação da Ufal teve 27 participantes de diversos cursos

Uma delegação de estudantes da Ufal, composta por 27 estudantes de diversas áreas do conhecimento, representou a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) na 71ª. Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que foi sediada na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande, de 21 a 27 de julho. Os trabalhos selecionados pela Ufal para participação no evento foram os premiados com certificado de Excelência Acadêmica do PIBIC e PIBITI referente ao ciclo 2017-2018. Para esses jovens pesquisadores, é uma grande experiência participar da reunião anual da SBPC, considerada o maior evento da Ciência, Tecnologia e Inovação da América Latina.

Fabiane Queiroz, coordenadora de Pesquisa da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propep), ressalta o orgulho da Universidade. “Tenho convicção que a execução de programas como o PIBIC e PIBITI traz um reconhecimento nacional e internacional para nossa instituição. Tal reconhecimento é consequência direta da qualidade dos trabalhos de pesquisa e inovação que são aqui desenvolvidos. Ao considerarmos que a reunião da SBPC pode ser vista como palco de conferências e grandes debates sobre temas das diversas áreas do conhecimento, a participação dos nossos alunos de Excelência Acadêmica nesta edição apenas ratifica a ideia de que estamos no caminho certo”, ressalta a coordenadora.

Berenice Pimentel, técnica-administrativa da Propep, integrante da Coordenação de Pesquisa, enfatiza a importância da participação no evento. “Representar a Ufal nas reuniões anuais da SBPC, desde 1998, é um privilégio, uma vez que demonstra que a nossa instituição tem se preocupado no investimento em ciência, inovação e pesquisa científica e tecnológica. Ver de perto a ascensão profissional e acadêmica de estudantes, após esses momentos de interação e compartilhamento das pesquisas científicas, é um ganho institucional que não tem preço”, frisa a servidora.

Mayra Dias, graduanda de Relações Públicas, comemorou a oportunidade. “Ser contemplada com a Excelência Acadêmica e apresentar minha pesquisa na reunião da SBPC, sobre Comunicação nas Organizações de Saúde, representa uma grande conquista e reafirma meu compromisso com a ciência. O nosso grande desafio é produzir um conhecimento capaz de atender as demandas da sociedade. Ressalto ainda a importância do caráter multidisciplinar na sessão de pôsteres evidenciando diferentes áreas no evento”, relata a estudante

Já a estudante Lorena Jucá, que cursa Engenharia Ambiental e Sanitária acredita que o evento colaborou para conhecer o que vem sendo desenvolvido por outras universidades. “No âmbito do meu curso vi algumas experiências, como o uso do sensoriamento remoto para monitoramento ambiental, tema de meu trabalho de conclusão. Isso me deu a oportunidade de conversar com pesquisadores de instituições relevantes como Inpe, Cemaden e mesmo AEB em seus stands, além de conhecer diferentes programas de pós-graduação do país. Houve também um maior conhecimento de outras áreas, como a da saúde”, destaca a estudante.