Cedu comemora inauguração da Biblioteca Setorial

Espaço ficará disponível para toda a comunidade acadêmica das 7h30 às 21h30
Por: Thamires Ribeiro – estagiária de Jornalismo - 07/02/2019 às 10h11 - Atualizado em 07/02/2019 às 10h20
context/imageCaption

Acervo da nova biblioteca do Cedu está recheado

Uma nova conquista foi comemorada pelo Centro de Educação (Cedu) da Universidade Federal de Alagoas. A Biblioteca Setorial do bloco foi inaugurada nesta quarta-feira (6) e contou com a participação de docentes, técnicos e estudantes.

Com oito computadores para pesquisa e mesas de estudo, a biblioteca funcionará nos três turnos, das 7h30 às 21h30, para que todos os alunos do bloco possam usufruir. Além disso, ela servirá como mais um local de práticas acadêmicas, já que d uas alunas vão estagiar no local, contribuindo para o funcionamento do setor.

“Esse é um trabalho fruto de pessoas envolvidas e comprometidas, em função do estudante. É um espaço imprescindível para alunos e professores. É um espaço democrático, onde temos acesso a publicações até dos nossos colegas. Esse trabalho não é de hoje, mas está se concretizando”, disse a vice-diretora do Cedu, Conceição Valença.

A biblioteca reúne livros, pesquisas, dissertações e teses na área da Educação. Todas as obras vieram de doações, a maioria dos professores Élcio Verçosa e Anamelea de Campos Pinto, falecidos no ano passado, e do professor Luiz Paulo Mercado.

Os estudantes foram os que mais entusiasmados. De acordo com o graduando em Pedagogia Allan Kelisson, a inauguração da biblioteca veio para acrescentar ainda mais ao bloco e aos alunos.

“É de suma importância para o conhecimento específico, porque nós temos a Biblioteca Central, mas a Setorial passa a ser um elemento a mais para a graduação. É mais uma base para o nosso conhecimento e podemos dizer que é uma coisa nossa, para compartilhar com outros alunos também. É um lugar onde a gente se sente acolhido, porque todo o acervo que tem aqui é de nosso interesse. É um lugar nosso, bem pertinho da gente”, externou o estudante.

O sentimento é o mesmo para a discente Samanta: “Eu estou muito feliz. Há três anos, quando eu entrei aqui, poucos estudantes tinham conhecimento de que aqui tinha uma biblioteca e, então íamos para a Central. Hoje nós temos esse espaço e estamos muito felizes”, reforça.

Os livros poderão ser utilizados por toda a comunidade acadêmica, mediante empréstimos por meio do sistema utilizado na Biblioteca Central, bastando ter vínculo comprovado com a Ufal.

“É importante cada curso ter uma Biblioteca Setorial, porque ela é especializada e atende especialmente os alunos da Educação. Estamos trabalhando em parceria com a direção e os funcionários da Biblioteca Central, então todos acabam se ajudando”, afirma a bibliotecária do Cedu, Lucia Nascimento.