Portal do Governo Brasileiro

Alunos debatem ‘O poder da comunicação em rede’

Semana da Comunicação contou com palestras e participação de alunos e professores para receber novatos
Por: Paulo Canuto - estudante do Jornalismo - 06/08/2018 às 13h33 - Atualizado em 06/08/2018 às 13h36
context/imageCaption

A coordenadora do curso de Relações Públicas, Manuela Callou

A edição 2018.1 da Semana da Comunicação, realizada no mês de junho, recepcionou os alunos novatos dos cursos de Jornalismo e Relações Públicas da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). O evento abordou questões da contemporaneidade, que estão sendo debatidos nos mais variados veículos de comunicação. 

 “A nossa divisa é Comunicação, redes e sociabilidade: o poder da comunicação em rede. Com essa abordagem, queríamos trazer para o nosso público o debate sobre os desafios que o comunicador enfrenta em plena era digital e como isso afeta toda a área de comunicação, assim como também abordar os atuais meios alternativos de produzir e de administrar a informação”, disse o estudante Emídio David da Silva Ferraz um dos organizadores desta edição. 

A Secom contou com a palestra da diretora do Ichca, a professora Sandra Nunes, que explicou o que significa a unidade, os cursos e o trabalho de gestão, na direção do instituto, além de enfatizar a importância do evento. “Percebo a Secom como um abraço carinhoso oferecido àqueles que chegam aos cursos da área da comunicação. É o estabelecimento de um importante vínculo entre os que aqui estão e os que iniciam sua caminhada na Universidade, com a perspectiva de frutíferos e duradouros diálogos acadêmicos”, afirmou. 

Também participaram do evento a coordenadora do cursos de Relações Públicas, Manuela Callou, o o representante da coordenação de Jornalismo, Luiz Dantas, e dos coletivos de movimento estudantil Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social (Enecos), Rhuan Carlos; Juventude Sem Medo (Afronte), Adrícia; e Levante Popular da Juventude, Lysanne Ferro e Tiago De Lucca. 

Debates 

Um dos assuntos abordados no evento foi a disseminação das fake news, que são as noticias falsas escritas com um nível de detalhes que, na maioria das vezes, acaba persuadindo o leitor sobre a veracidade da informação. Outro ponto debatido foi a preocupação com tudo o que vem surgindo e convergindo para a profissão de comunicação como o poder que os digitais influencers exercem na sociedade, passando pelos conceitos de marketing digital, marketing de eventos e oficinas de fotografia com smartphone, além da importância do radiojornalismo para a comunidade alagoana. 

Além desses debates contemporâneos, professores dos cursos de Relações Públicas e Jornalismo realizaram palestras sobre as carreiras. A apresentação do curso de RP ficou a cargo da coordenadora Manuela Callou. Na palestra, ela fez uma perspectiva abrangente sobre a formação, a nova grade curricular, adequada à contemporaneidade, os grupos de pesquisas do curso e a necessidade de que os alunos se engajem na produção acadêmica “Eventos como a Secom vislumbram a importância de apresentar e integrar os calouros em um ambiente acadêmico com aulas, projetos de extensão e de iniciação científica, além da produção de textos para congressos e seminários. O aluno precisa conhecer as dinâmicas e se engajar, aliando as concepções teóricas às práticas", falou. 

Representando o coordenador de Jornalismo Ricardo Coelho, que não pode comparecer, o professor Luiz Dantas também enfatizou pontos da grade curricular, das oportunidades que a academia traz para o aluno, além do encanto que a profissão, as perspectivas e a importância dela nos dias atuais. 

Integração 

A Secom contemplou alunos de todos os períodos, cursos e até outras faculdades também participaram do evento. “Encontros nacionais abrangem demais, é uma ideia macro e aqui é mais regional, contextualizado e que serve para recepcionar os calouros, deixá-los à vontade, além de saberem que é um espaço em que podem se expressar, mostrar a sua voz porque serão bem recebidos e assim serem a diferença hoje”, disse o veterano de Jornalismo da Ufal, Luis Vitor Melo, enfatizando a importância da Semana de Comunicação. 

Os calouros compareceram a todos os dias do evento, onde conheceram professores, palestrantes, participaram de oficinas e grupos de debates que abordaram, entre outros assuntos, questões de mercado e racismo. O aluno novato de Relações Públicas, Jullius César Lima dos Santos, falou um pouco sobre suas impressões nesse primeiro contato com a Universidade: “Venho de outra universidade onde eu não tive uma recepção tão boa, lá os calouros são discriminados e aqui pelo contrário, todo mundo bem receptivo, organização, o que dá uma ótima primeira impressão para o curso, sem falar nas oportunidades de esclarecer nossas dúvidas”, comentou. 

Conteúdo variado 

A programação teve mesas-redondas, palestras e oficinas. Aconteceram atividades de Libras, ministradas pela intérprete e estudante de Letras, Carine Oliveira, de Conversação em Inglês (Speakup), comandada pelo ramo estudantil da Ufal IEEE, e uma oficina de fotografia com smartphones na área externa do COS, com a fotógrafa profissional Morgana Oliveira, que deu foco ao fotojornalismo esportivo.

Ainda na programação ocorreu uma mesa-redonda onde foram discutidas as experiências de estudantes na produção acadêmica e a participação nos projetos de iniciação científica e de extensão, ressaltando a importância do engajamento para o crescimento intelectual, acadêmico e profissional dos alunos.

Outro momento de destaque foi a palestra de Deraldo Francisco, jornalista e dono do Jornal o Dia, sobre o presente e o futuro das mídias de comunicação impressas, espaço de discussão onde os presentes tiveram essa interação com um jornalista atuante. Em outra mesa, o Fórum Nacional da Democratização da Comunicação (FNDC) trouxe pautas ascendentes sobre DemoCom e as mídias de Alagoas. 

O último dia do evento foi marcado por expectativas. Os veteranos prepararam a 'COS Race', uma corrida que tinha o intuito de fazer os calouros conhecerem alguns blocos da Ufal, responder charadas, pagar prendas, e outras ações, à medida que juntavam pontos para suas quatro equipes. Depois desse circuito, a programação contava com atividades como melação com tinta e farinha, raspagem de sobrancelha e atividades lúdicas e recreativas. 

Houve ainda apresentações culturais com a banda Desejo de Belinha, a DJ Drag Lilo, performance do estudante de Jornalismo Rhuan Carlos, e o DJ Netto, também aluno do COS, no curso de Relações Públicas, para encerrar mais uma edição da Secom com conhecimento, receptividade e diversão.