Pesquisadores e estudantes expõem trabalhos na SBPC Educação

Exibições acontecem no CIC, entre 16h30 e 18h30, até sábado (21)
Por: Thamires Ribeiro – estagiária de Jornalismo - 20/07/2018 às 08h47 - Atualizado em 20/07/2018 às 08h55
context/imageCaption

Sessão de Pôsteres integra os três dias de programação da SBPC Educação

O primeiro dia da SBPC Educação aconteceu nesta quinta-feira (19) e deu início à primeira Sessão de Pôsteres do evento. Estudantes e pesquisadores de instituições de ensino de todo país apresentaram uma grande diversidade de temas inseridos no âmbito educacional. Os materiais serão expostos até o próximo sábado (21), entre 16h30 e 18h30, no Centro de Interesses Comunitários (CIC), da Universidade Federal de Alagoas. 

Os trabalhos apresentados nos pôsteres foram submetidos e selecionados por uma comissão de profissionais da área da educação. O professor Eraldo Ferraz, do Centro de Educação (Cedu), é um dos avaliadores, e afirma que todos os trabalhos expostos apresentam um nível bastante elevado. 

“Esses trabalhos já passaram por julgamento e agora a gente vê se o aluno ou pesquisador tem segurança naquilo que escreveu, e quando a gente vê alguma falha, dá algumas dicas para melhoria. Eu avaliei 38 trabalhos e, desses, aprovei 32, eles estão demonstrando que realmente estão interessados em desenvolver pesquisas. Os trabalhos estão um melhor do que o outro”, afirmou o docente. 

O estudante Antônio Bruno, de Ciências Biológicas da Unidade Penedo, viu na SBPC Educação a oportunidade ideal para expor seu projeto: ensinar para crianças do ensino fundamental a importância dos insetos para a natureza através de História em Quadrinhos (HQs). 

“Eu pensei em trabalhar os insetos que as crianças mais encontram no dia-a-dia, mostrando para eles como identificar e descrever através das características. Com isso a gente pretende mostrar a interação entre os insetos e humanos, e seu papel ecológico na natureza. Com as histórias em quadrinho qualquer tipo de tema fica bem fácil, prático, dinâmico e chama muita atenção”, relatou o estudante.  

As estudantes de licenciatura em Química Ana Paula Melo e Jéssica Jardim, vieram do Instituto Federal de Sergipe (IFS) para apresentar os resultados obtidos com o jogo Roleta Eletroquímica, aplicado em turmas do ensino médio de uma Escola Municipal de Sergipe. O objetivo do jogo era abordar o lixo ambiental e eletrônico, levando em consideração o grande consumo e descarte desses produtos que é feito diariamente. 

“Nós trabalhamos uma contextualização com os alunos, passamos aulas, slides, vídeos e desenvolvemos o jogo juntamente com eles. A partir daí nós avaliamos o aprendizado deles e percebemos que os alunos tiveram uma aprendizagem significativa, conseguimos uma mudança na postura ambiental deles e uma aprendizagem da eletroquímica”, disse Ana Paula.