Portal do Governo Brasileiro

Equipamento cultural Abi Axé Egbé abre seleção para bolsista

As inscrições vão até o dia 15 de junho, conforme edital retificado
Por: Giselle Nascimento – jornalista colaboradora - 12/06/2018 às 10h35 - Atualizado em 14/06/2018 às 12h13
context/imageCaption

Grupo Abi Axé Egbé em apresentação no Campus do Sertão

A Pró-retoria de Extensão (Proex), por intermédio da Coordenação de Assuntos Culturais (CAC), lança edital para seleção de bolsistas interessados na temática afro-brasileira para atuarem no equipamento cultural Abí Axé Egbé do Campus do Sertão da Universidade Federal de Alagoas. Os selecionados desenvolverão atividades e pesquisas científicas, além de organizar debates sobre relações étnico-raciais, oficinas e apresentações artísticas.

Ao todo são disponibilizadas 20 bolsas para estudantes de graduação da Ufal no valor de R$ 400 mensais. As vagas serão destinadas, prioritariamente, para estudantes cotistas, ficando reservados 50% para alunos autodeclarados pretos. O candidatos deve ser aluno regularmente matriculado nos cursos de graduação da Ufal; apresentar disponibilidade nos horários de realização do projeto e não receber outro tipo de bolsa de programas vinculados à Universidade.

Para efetuar a inscrição no processo seletivo, os interessados precisam encaminhar os documentos listados no item 7 do edital, em formato PDF, para o e-mail abiaxeegbeufal@gmail.com, com título do assunto “Inscrição edital Abí Axé”, até o dia 15 de junho, conforme retificação do edital. Caso seja necessário realizar alteração na inscrição, deve-se reenviar o e-mail com toda documentação e informar no título do assunto “Substituição inscrição edital AbÍ Axé”.

A pró-reitora de Extensão, Joelma Albuquerque, ressalta a importância da seleção. “Destacar que esse é um marco institucional, pois é o primeiro edital específico do equipamento cultural Abí Axé Egbé, do campus de Delmiro Gouveia. Como os demais equipamentos, o fluxo é contínuo, devendo lançar editais periódicos anuais para substituir os bolsistas que porventura se desliguem do grupo ou concluam seus cursos de graduação. Também destacamos a importância social deste equipamento que têm contribuído significativamente para o desenvolvimento institucional da Ufal no que se refere às políticas afirmativas e estudos afro-brasileiros no estado de Alagoas”, disse.

O Grupo de Cultura Negra do Sertão Abí Axé Egbé surgiu em novembro de 2013 como projeto de extensão no Campus do Sertão da Ufal. O grupo promove atividades de ensino-aprendizagem sobre história e cultura afro-brasileira e africana através de oficinas de dança, música, canto e estética negra. Por meio de suas ações político-pedagógicas em diversas instituições de ensino públicas e privadas, tem conseguido sensibilizar diferentes sujeitos na luta contra o racismo, machismo, homofobia e contra a intolerância religiosa a qual sofrem os cultos afro-brasileiros, materializando assim, uma das funções sociais de uma universidade pública. 

Confira aqui o edital completo.